Skip navigation

Achei esse um bom titulo para uma primeira entrada em um blog, “acho que meu pai batia punheta no chuveiro”, e para explicar o porque deste titulo, temos que voltar algumas horas atrás da hora que postei isso, quando eu estava no banho por quase uma hora, até meu pai explodir de raiva batendo na porta para eu sair.

Antes de mais nada, não pensem besteira. Eu tenho minha necessidades saciadas, podem ter certeza, porém não foi hoje o que fiz no chuveiro por uma hora, e sim, diversas idiotices que eu poderia fazer com a água desligada, mas que não fiz por algum motivo desconhecido por todos, até por mim.

A primeira foi tirar os 6 pelos minúsculos perdidos na minha cara, que eu chamava de barba, o que demorou cerca de 10 minutos, pois não achava a droga do creme de barbear e tive que usar sabonete como substituto.

Não preciso nem dizer que me cortei, então la se foram mais 5 minutos trocando olhares entre meu rosto sem pelos e o corte na bochecha.

O corte é minúsculo, mas acabou com toda a experiência Mach 7 Turbo Tripla Ação ++, que é mais ou menos o nome do meu gillete, em que, como mostra nas propagandas, se você fizer a barba com ele, terá que passar a mão no rosto com cara de boiola por algum tempo, até 3 gostosas aparecerem no banheiro esperando você fuder elas em todos os lugares disponíveis.
Ah, e quando você terminar com elas, seu banheiro terá se transformado numa balada. Mas nada disso aconteceu por causa do corte, claro.

Os meus próximos minutos foram perdidos quando me lembrei de uma musica que estava escutando antes de entrar no banho, e o que começou com ficar sussurrando a melodia acabou se transformando num muleque pelado no banheiro fingindo estar num palco, com seu microfone-desodorante exalando odores melódicos para a platéia de roupa suja do banheiro. Não faço ideia de quanto tempo passou até eu me tocar que estava morrendo de frio e não sou famoso nem na minha sala de aula, mas sei que demorou um bom tempo até isso acontecer.

Acabei finalmente entrando no chuveiro.

Eu não sei o que é que acontece quando água quente cai no meu rosto cortado, mas eu me desligo completamente do mundo à minha volta, e começo a lembrar de acontecimentos da minha vida, e como eu fiz merda em cada um deles. O pensamento de hoje foi uma viagem que fiz com a escola.

Como aqui é a internet, eu poderia muito bem falar que essa viagem foi foda, e que eu peguei 10 minas só no hotel, mais 17 fora do hotel, e é claro, 3 ao mesmo tempo no ônibus de volta pra escola, mas não foi bem assim. Foi uma daquelas viagens que eu fiquei no hotel conversando com meus amigos por 3 dias, até perceber que podia fazer a mesma coisa sem pagar o preço absurdo da viagem.

Minha vida de pegador estava bombando aquela viagem, eu sei.
E com isso, vieram a mente outros acontecimentos chatos da minha vida, que não tou afim de falar aqui, já que só iria entediar todo mundo (mais ou menos 3 pessoas) que vai ler o meu blog.

No meio de tantas boas memórias, ouvi minha concentração se quebrar quando meu pai começa a gritar e esmurrar a porta do banheiro, que estava trancada. “mimimi ta ae faz uma hora energia planeta agua vai acabar sai” foram algumas das palavras que ouvi, mas não podia sair ainda. Não tinha nem começado o banho. Então la se foi mais 5 minutos passando sabonete e shampoo, até finalmente sair. Enxuguei-me, enrolei a toalha e abri a porta do banheiro.

E agora devo voltar para o titulo do post, que você ja deve ter esquecido, por isso irei refrescar sua memória. “Acho que meu pai batia punheta no chuveiro”, porque, quando abri a porta, meu pai entrou correndo no banheiro e ficou olhando para o chão do box, o chão do banheiro, as paredes do banheiro como se estivesse procurando algo, como… fluídos orgânicos, ou alguma gostosa do gillete bêbada no chão, ja que minha madrasta parece estar mal-comida faz um tempo ja. De qualquer forma, o velho nada achou. Mas para começar a procurar, ele teria que ter uma idéia do que procurar, o que me leva até meados do século 17, na infância dele, onde se encontra um muleque gordo de óculos numa bacia cheia de água, batendo uma.

E aqui estamos, 2010, onde este gordo de oculos procura resíduos no pós-banho do filho, apenas pra encontrar um monte de roupa suja espalhada no chão.

Anúncios

4 Comments

  1. Pais sempre paranóicos, mas o seu foi mais longe. Mas ele estava certo em relação ao consumo de água. Aliás, bom blog.

  2. Estava cantando Rio?

    • Gabriel
    • Posted 19/04/2010 at 23:42
    • Permalink

    Nossos pais deveriam se masturbar muito quando adolescentes, qualquer demora no banho relacionam logo com Punheta.Deve fazer eles lembrarem da infância, o que deve ser bom então, Vamos demorar no banho para deixar nossos pais felizes \o/

  3. huah huah huaaaaaaah, estou me acabando às gargalhadas!!!

    “o que começou com ficar sussurrando a melodia acabou se transformando num muleque pelado no banheiro fingindo estar num palco, com seu microfone-desodorante exalando odores melódicos para a platéia de roupa suja do banheiro. Não faço ideia de quanto tempo passou até eu me tocar que estava morrendo de frio e não sou famoso nem na minha sala de aula, mas sei que demorou um bom tempo até isso acontecer.”

    Isso é fabuloso!! Boa sugestão do Gabriel, no post anterior – concordo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: