Skip navigation

Ontem tive minha primeira real experiência com o trabalho, já que completei 16 anos esses dias e já posso trabalhar, e devo-lhes dizer que foi uma merda.

Ok, nem foi tanto assim, já que teve algumas coisas boas, mas elas são sobressaídas com a quantidade de coisas ruins que tem. Antes de mais nada, tenho que dizer onde foi esse trabalho.

*tambores*

Um buffet infantil.

Antes de falar sobre o que aconteceu hoje, devo voltar no tempo, até terça a noite para ser preciso, onde eu estava comendo fandangos no quarto e vendo south park. Porém, vamos nos concentrar no bendito buffet.

Para deixar algo menos realista da sangrenta maquiavélica realidade de Deus, vou escreve-la como se fosse um peça de teatro, e vocês irão fingir que são cultos por um minuto e estarão na primeira fila esperando a seguinte peça começar:

————————————————- _|_————————————————

Personagens:

-Monitor Gótico
-Aniversariante
-Mãe do aniversariante
-Gordo Porpeta com pacote de doritos
-Paparazzis contratados
-27 Crianças Aleatórias

Em cena:
-Monorrilho(monotrilho?)
-Decoração de festa da Hannah Montana
-Bexigas da Hannah Montana
-Papel que cobre a mesa da Hannah Montana
-Hannah Montana em miniatura na recepção
-Músicas da Hannah Montana ao fundo.

A cena abre na fila para o mono(t/r)rilho. Lá se encontra uma criança gorda com gel no cabelo e um pacote de doritos, o aniversariante, seus paparazzis tirando fotos com suas câmeras anos 60 e o monitor gótico do brinquedo. Crianças brincam ao fundo. Na fila:

ANIVERSARIANTE: Porra, como você acha um pacote de doritos num festa de buffet?
PORPETA: Nunca duvide de um gordo.
ANIVERSARIANTE: Orra.
PAPARAZZI: Vamo tira uma foto da hora.
MONITOR GÓTICO: O trem ta chegando, chega ae vocês três.
PORPETA: Mas só tem 2 pessoas na fila, tiu.
MONITOR GÓTICO: Você vale por 2.
ESTOMAGO DO PORPETA: Rawr.
ANIVERSARIANTE: Pera, vou tira uma foto da hora aqui nessa grade.
MONITOR GÓTICO: Não vai aí não! O trem vai passar aí e…

Neste momento, todas as crianças vão ficar quietas e olhar com cara de cu para o monitor. Mãe do aniversariante entra em cena bem na hora. O monotremtrilhoirroquirromilho vai apertar o aniversariante contra a grade e suas costelas quebrarão.

ANIVERSARIANTE: mfffdghh…
MILF: Filho!
HANNAH: You get the beeeeest of both worlds!
PORPETA: Caralho.
MONITOR GÓTICO: Fudeu.
PAPARAZZIS: Fica nesse ângulo, isso, agora vira um pouco, é, ficou boa, isso…
MILF: Vem, vem, encolhe essa barriga menino, isso vem, ahhh saiu! AI MEUS DEUS você ta sangrando e anêmico.

A cena fecha com as crianças cantando Noite Feliz em Lá Menor, e o monitor sendo despedido, jogado na sarjeta e comido por 3 vira-latas que passavam por ali na hora. O gordo ainda come doritos. A criança passa bem, com costelas quebradas.

————————————————- _|_————————————————

Com o gótico despedido por quebrar as costelas de uma criança acidentalmente, uma vaga se abre para mim. De 17 buffets com currículo enviado, 1 chamou. Fuck yeah, tudo parece estar valendo a pena. E fandangos são jogados pelo ar, episódios de south park são subitamente parados. Mas é claro que isso tem um porém, afinal se não tivesse, nem seria um post meu, e o porém de hoje é que eu tinha ido dormir la pelas 5 da manhã de terça pra quarta. As 9 da manha de quarta ligam em casa e pedem pra eu estar la as 10. E eu simplesmente não conseguia abrir o olho.

O dia começa mal, e vocês podem acompanhar um singelo trabalhador saindo de casa para um buffet longe pra porra, guiado apenas pelos seus outros 4 sentidos, já que a visão simplesmente se recusa a funcionar.

Depois de quase ser atropelado duas vezes e ficar morrendo de medo dos tais vira-latas la da frente do buffet, que por acaso estavam comendo o que se pode chamar de um pós-gótico, eu entrei no buffet. E sem nem ser apresentado a ninguém, me mandaram encher bexiga, o que fiz obedientemente por quase meia hora, fazendo quase que inconscientemente, pensando sobre o tal fora que levei terça, comentado brevemente no post anterior, até perceber que estava numa roda de adolescentes conversando, rindo e enchendo bexigas.

Com minhas habilidades sociais nulas, forcei um sorriso que foi ignorado por todos, e voltei a encher bexigas, como um condenado, pelo que pareceu os 15 minutos mais torturantes da minha semana. Só relembrando que confundi uma mina com um cara essa semana, então imaginem como eu estava la na roda pra ser tão ruim assim.

Até a hora da festa, que por acaso começava com uma coreografia de dança. Sim, jovem leitor, que coreografia? Essa foi a mesma pergunta que fiz a um dos monitores, que falou com muita clareza:

“sim”.

Ah, ta. E foi seguindo meus instintos que fui me jogando na coreografia, que foi, por sinal, péssima. Eu trombei com todos e quase caí uma vez. Mais tarde na mesma festa, uma menininha de no máximo 4 anos iria até mim falar que eu não sabia dançar, e que o pai dela havia rido de mim por ser totalmente idiota de não ter decorado a tal coreografia, mas isso é o de menos.

Nesse buffet, encontrei diversas características que são apreciadas por todos os pais alienados e seus devidos filhos-futuros-alienados, mas que não são por mim.

A primeira, foi o que gostei de chamar de Autismo Voluntário. O processo é simples: na cama elástica, temos crianças que vem, pulam, e saem. Uma regrinha é que não pode ter 3 pessoas na cama ao mesmo tempo, o que no mundo adulto chamamos de ménages, então ficava difícil de controlar aquele grupinho de 3 garotas que acham que vão ser a hannah montana quando crescer, ou aqueles 3 retardados com camisa do Ben 10, mas o que realmente complicava era aquele garoto.

*musica tensa, nesse post tem*

Cabelos cortados com uma tigela e uma tesoura de plástico. Único garoto com uma camisa-que-nao-era-do-ben-10 da festa, uma meia que se camuflava com a calça e um olhar que você só podia ver anteriormente no filme do Grito original, naquele garoto que mia. Respiração baixa e passos insistentes, ele simplesmente brotou do chão e entrou na cama elástica sem eu perceber.

Não dando sinal de vida e nem dando atenção a mim, o garoto se sentou no meio da cama elástica, e encarou o nada. Não havia um pai por perto, nem irmão, nem amigo. Ninguém realmente sabia quem era ele. O que tornou tudo ainda mais bizarro, foi que ele estava em ambas as festas que eu servi como escravo, mas ninguém conhecia ele.

Tudo que sabíamos, é que ele não saía da cama elástica. E tinha que ser no meu turno, claro.

Na primeira festa, eu ia la na cama e tirava-o de la com meus braços altamente definidos, e deixava as outras crianças brincarem. Eventualmente ele se exprimia por fora das rachaduras da parede e voltava a encarar o nada na cama elástica, e horas e horas na academia faziam seu trabalho, tirando o pequeno pigmeu paranóico de lá. Na segunda, quando ele voltou, fui  correndo perguntar pra chefe quem era o tal moleque.

E ele sumiu, e não apareceu mais.

Estou com medo até agora, juro a vocês. A única coisa que me fez não ter um ataque cardíaco foi que não fui o único que viu ele la. Estamos todos assombrados. Todos do buffet.

Todos.

O que se provou realmente verdade, quando a festa ia seguindo seu curso, para mais coreografia dos monitores. Sério, vai tomar no cu. Fingi que ia no banheiro e fui na cozinha comer cachorro quente e mini-pizzas ruins. Voltei e ainda estavam coreografando, o que me fez realmente ir no banheiro, e dei a mijada mais prolongada da minha vida, simplesmente para voltar no momento exato da dança ter acabado.

As danças eram péssimas e o salário também, ainda mais pra uma festa assombrada, mas o que realmente quase me fez desistir do trabalho foram as musicas tocadas na festa. Pensem comigo, assíduos leitores, e nem precisam pensar tanto assim nessa.

Você tem entre 6 e 10 anos, está naquele época que tem nojo de garotas e coleciona carrinhos da hot wheels, seus pais fazem uma festa num buffet qualquer, e as musicas tocadas, entre vários sucessos, são Rebolation e um cd inteiro da Hannah Montana.

DJ, toca Raul. Sério, toca punheta no meio da festa que vai ser melhor.

Se minha festa tivesse rebolation e mini-pizzas ruins, eu processava. Pior que isso, só um monitor gótico esmagando criancinhas mesmo. Talvez o aniversariante tivesse tentado suicídio na noite anterior por não aguentar músicas ruins. Ou talvez porque cheiro de Doritos é o pior cheiro do mundo.

Vou terminar esse post dizendo que ainda vou trabalhar em 3 festas essa semana, e que provavelmente continuarei a trabalhar la por mais tempo, já que preciso da grana, então esperem mais posts com alguma coisinhas de buffet.

Aquela bosta é pior que trem a noite pra São Paulo, gente estranha e musica ruim alta, então muito material blogueriano saíra de lá ainda, tenho certeza.

Eu tinha mais um anúncio a fazer, mas foda-se, ta muito grande isso já, se estiverem interessados mesmo no segundo anúncio, comentem, sanguessugas, que eu falo o que é no próximo post.

Anúncios

9 Comments

  1. Olha que pseudoadulto responsável, tá parecendo gente, trabalhando e aguentando crianças, quem diria. E concordo, Doritos é a coisa mais fedida do mundo. Aliás, estou interessado em saber do segundo anúncio, no aguardo do próximo post.

  2. Eu quero saber desse anúncio que restou, mas o que mais quero é ler novas e LOOONGAS estórias desse bizarro e “maravilhoso novo mundo” (@#$%^&$*@!) do trabalho em festas!

    • lmagno
    • Posted 22/04/2010 at 15:28
    • Permalink

    “maravilhoso novo mundo” me lembrou de Admirável Mundo Novo.

  3. pois é, foi uma ironia

  4. Tá mais pra Brave New World

    No aguardo do próximo post

    • ~Moon.~
    • Posted 22/04/2010 at 20:40
    • Permalink

    With great power comes great responsibility. Espero que aproveite esta grande oportunidade, é sua chance de se provar maduro ao mesmo tempo em que aprende novas lições de vida. (A maior delas dançar? hauehauheuaheuah, zueira :P)

    E quanto aos outros monitores? Nada a relatar?

  5. Não fiquem tão animadinhos com o anúncio, não é tão bom quanto parece ‘-‘

  6. vou ser sincero e dizer que não gostei desse post.

    Mas confesso que ri de algumas partes.

  7. legal!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: